Academia de Polícia de SP divulga o gabarito da prova preambular de Delegado de Polícia

Do portal da Polícia Civil de SP

A Academia de Polícia “Dr. Coriolano Nogueira Cobra” divulgou no final da tarde deste domingo (25), o gabarito oficial da prova preambular para delegado de polícia. A prova foi realizada em oito locais diferentes e teve mais de 26 mil inscritos que disputam 140 vagas. As informações são do portal da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

Clique aqui para ver o gabarito

About these ads

14 Comentários to “Academia de Polícia de SP divulga o gabarito da prova preambular de Delegado de Polícia”

  1. também queria saber como faz para fazer download da prova

  2. alguem sabe como consigo esta prova para baixar

  3. Sr./Dr João, faço como minhas as suas palavras, integralmente, uma vez que espelham meu pensamento e, acredito, o da maioria.
    Dificuldades todos temos, e a realidade é: quem conseguir chegar no nível de conhecimento exigido é que passa, não importa se não tem filho ou se tem 20 filhos, esposa, papagaio e piriquito.
    Alias, ja dizia o brocardo: dura lex sed lex (lei é dura mas é lei). Edital é duro mas é lei.

  4. pessoal,
    alguém sabe quando vai ser divulgada a nota da prova?
    alguém tem idéia da nota de corte?

  5. Samuel,

    Peço desculpas, mas com a devida vênia, TODOS têm problemas e você não pode usar das suas dificuldades para se escusar de exigências feitas a todos, sem exceção.
    Não dúvido do seu potencial, mas acredito que, como estudante de direito e concursando, deve saber que aquilo que está no edital é lei.

  6. Mais engraçado ainda é um candidato não ler o edital e, muito menos, a convocação para a realização da prova, sendo que ambos explicitamente impunham a condição do traje forense.

    Devem ser da mesma turma que luta contra o exame da OAB, ao invés de estudarem, preferem buscar facilidades e “conquistas” no tapetão.

    Esta preguiça mental que não coaduna com um concurso tão concorrido, mereceram ser obstados da realização da prova.

  7. “Acho engraçado.” disse o Maurício, engraçado mesmo eu estudar até quatro horas da manhã todos os dias, sou estudante bolsista do prouni, cursando o último ano de faculdade que consegui graças a Deus e meu empenho. Passando por uma situação difícil e com rendimento de R$ 700,00 por mês, com família para sustentar (minha esposa (precisando fazer uma cirurgia facial) e tenho quatro filhos), daí com o maior esforço para conseguir viajar 400 km sem dormir, sem local próximo para almoçar, chegar no local da prova, adentrar até a sala e faltando dez minutos para a realização do exame ser retirado porque não estava de gravata, simplismente não estava de gravata. Não quero criar polêmica aqui do que outros estavam trajando. Agradecer sim, aos colaboradores no dia do concurso que nada tem haver com isso, apenas cumprem ordens e devem ser honrados pelo trabalho que executaram.

    Passar por essa humilhação foi demais, mais querem saber, não estou nem ai. Não fui eu que perdeu a oportunidade de passar no concurso, foi o Estado que despretigiou talvez o que eventualmente seria um bom funcionário.

    Obrigado pelo espaço…
    Samuel

  8. Gostaria de receber noticias a cerca da prova de delegado

  9. Acho engraçado. Quando é para ir a uma festa que exige o traje social completo (terno e gravata), ninguém reclama, vai todo mundo arrumadinho e se achando bonito, mas quando é para se submeter a um concurso público (que se espera seja a escolha profissional da vida do candidato) aí vê-se todo tipo de reclamação. Se o candidato não consegue permanecer algumas horas (poucas, a bem da verdade) com um traje social, como conseguirá então permanecer assim em um plantão de 12 horas ou mais? A exigência estava prevista em edital e é adotada também em outros concursos jurídicos no Estado de São Paulo. O traje forense (terno e gravata para homens e outros compatíveis para as mulheres) faz parte da tradição e da cultura da carreira de delegado de polícia. Logo, quem almeja essa profissão já tem de se adaptar ao seu uso.

  10. O Estado de São Paulo ao que me parece é o único que exige traje forense para a prova de Delegado. Não concordo com a exigência até porque as pessoas que ali comparecem são meros candidatos e não é porque se vestem com calça jeans, camisa polo e tenis que não possuem identidade com a referida carreira. Sou Delegado de Polícia Civil em Minas Gerais, fiz concurso com roupas comuns e agora uso terno e gravata. A malfadada exigência prevista em edital é desnecessária e absurda, a não ser que terno e gravata identificasse o candidato como inteligente e austero, o que não é o caso.

  11. Aqui terá comentários sobre as questões da prova???

  12. Dr. A respeito da prova, excelente prova, exigiu do candidato um conhecimento específico do assunto, porém quero perguntar sobre a nota de corte, se há alguma estimativa do assunto?
    Obrigado a todos …

  13. fiz a prova e achei muito dificil, alguem sabe quando sai o resultado

  14. DR., EU FIZ A PROVA…CAUSOU-ME ESPANTO A QUANTIDADE DE PESSOAS QUE SIMPLESMENTE , NAO LENDO O EDITAL, DESPREZARAM O DITAME DO ‘TRAJ FORENSE E COMPARECERAM DE TENIS, SEM GRAVATA, DE JEANS, SANDALIA, UMBIGUINHO DE FOR,A DECOTES OUSADO, MINI SAIA, ETC…
    PARABENS AOS FISCAIS DELEGADOS QUE PREZANDO A IMENSA MAIORIA QUE COMPARECEU DE ACORDO COM O ATO SOLENE DO CONCURSO, IMPEDIRAM TAIS PESSOAS DE APERTICIPAREM DO CERTAME.

Ao enviar o comentário, o usuário declara estar ciente de nossa política de uso e que aceita todos os seus termos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s