Polícia Civil desarticula quadrilha que explodia caixas em SP e MG

Do portal da SSP-SP

Ruy Ferraz FontesA Polícia Civil de São Paulo desarticulou uma quadrilha responsável por pelo menos 20 explosões a caixas eletrônicos em São Paulo e Minas Gerais.  O bando foi surpreendido por em Itamonte (MG), na madrugada deste sábado (22/2), quando iniciavam novos ataques a bancos da cidade.

Na ação, nove criminosos morreram, outros quatro foram presos, sendo que dois deles ficaram feridos e estão internados no Hospital São Lourenço (MG). Todos os quatro presos possuem passagem pela polícia e um deles era foragido do Presídio de Pacaembu.

Também foram apreendidos seis carros utilizados pelo bando, seis fuzis, uma escopeta de calibre 12, e mais dez revólveres e pistolas, além de dinamite. Três policiais foram atingidos pelos disparos e não correm risco de morte.

“A operação só foi possível devido um trabalho integrado de inteligência policial. Contamos com a colaboração da Polícia Civil de Minas Gerais e da Polícia Rodoviária Federa e o apoio estratégico da Polícia Militar de São Paulo”, afirmou o secretário de secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira.

Durante dois meses, o Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) e as Seccionais de Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Bragança Paulista e Cruzeiro reuniram informações sobre o grupo.

As cidades de Piracaia, Salesópolis, Itatiba – em São Paulo – Santa Rita do Passa Quatro, Itanhambu e Itamonte – em Minas Gerais -, já haviam sido alvo.

Segundo o coordenador da ação e divisionário de Crimes contra Patrimônio do DEIC, Ruy Ferraz Fontes, os policiais souberam que três cidades mineiras poderiam ser atacadas. Ao descobrirem que Itamonte seria o alvo, seguiram até o local.

“Os criminosos estavam fortemente armados. Eles utilizaram veículos para fechar as entradas da cidade, impedindo reforços de municípios vizinhos”, disse Fontes. “Em 30 anos de polícia, em São Paulo, nunca presenciei tamanha violência.”

Três policiais também foram atingidos pelos disparos e não correm risco de morte.

Com o grupo, foram apreendidos seis fuzis, mais de dez pistolas e cerca de quinze bananas de dinamite, além de coletes, luvas e balaclavas (toucas ninja).

Um dos presos foi encontrado em Arujá, na manhã deste sábado (22). Ele havia fugido de Minas Gerais após a ação da quadrilha e seria o responsável pela logística do grupo.

A operação contou com cerca de 200 policiais, das polícias civis paulista e mineira, da Polícia Militar de Minas Gerais e da Polícia Rodoviária Federal.

As informações foram passadas durante entrevista coletiva, da qual participaram também o delegado-geral da Polícia Civil, Luiz Maurício Blazeck, o diretor do DEIC, Wagner Giudice, o diretor do Departamento da Grande São Paulo (Demacro), Paulo Afonso Bicudo, e o delegado seccional de Mogi das Cruzes, Marcos Batalha

A polícia procura agora os demais envolvidos. Informações que possam ajudar nas investigações podem ser enviadas por meio do WebDenúncia, Disque-Denúncia (181) ou Polícia Militar (190). O sigilo é absoluto e o serviço é gratuito, válido para todo o Estado. As informações são do portal da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP).

[Foto: Divulgação/SSP]

Anúncios

Os comentários são de única responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do editor do blog. Se achar algo que viole nossos termos de uso, nos avise.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s