Servidor tem direito a afastamento para realizar curso para o cargo de Delegado de Polícia

Do portal Notícias da Justiça Federal

JustiçaA Sétima Turma Especializada do TRF2 garantiu o direito ao afastamento da função a um servidor do Tribunal Regional do Trabalho. O pedido fora formulado pelo funcionário público na Justiça Federal do Rio de Janeiro, que não concedeu a liminar que possibilitaria sua participação no Curso de Formação Profissional para o cargo de Delegado de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Por conta disso, o servidor apresentou agravo no Tribunal.

A União Federal afirma que a regra da Lei 8112/90 que prevê o afastamento do servidor para participação em curso de formação somente se aplicaria àqueles em estágio probatório, o que não é o caso do autor da ação.

Mas segundo o relator do processo, desembargador federal José Antonio Lisbôa Neiva, a lei não exclui os servidores estáveis, sendo garantido o direito do funcionário público de participar do curso, com direito à opção pela remuneração do cargo efetivamente ocupado: “O art. 20, §4°, da Lei 8.112/90 apenas enumera as licenças e afastamentos que se estendem aos servidores em estágio probatório, sem afastar, contudo, o direito dos servidores estáveis”, concluiu. As informações são do portal Notícias da Justiça Federal.

Anúncios

Os comentários são de única responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do editor do blog. Se achar algo que viole nossos termos de uso, nos avise.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s