Método de trabalho a distância adotado pelo TJRJ apresenta resultados positivos

Do portal do TJRJ

Neste ano de 2015, uma medida da Corregedoria Geral da Justiça inovou os processos de trabalho realizados no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). No mês de julho, através da Resolução 4/2015 do Conselho da Magistratura, foi implantado o Regime Especial de Trabalho a Distância na 1ª instância. Atualmente, 97 servidores que compõem o quadro do Judiciário fluminense trabalham sob esse regime e, por conta dos resultados positivos, há previsão de ampliar essa quantidade em 2016.

O novo sistema permite uma melhor distribuição de pessoal, maior eficiência na prestação do serviço e mais qualidade de vida para o serventuário. “Este método de trabalho facilita o deslocamento dos servidores até o seu local de trabalho, pois ele pode trabalhar em uma serventia próxima ao local onde reside, mas atender a demanda de outra serventia mais distante e que tem um maior volume de trabalho” – destaca o juiz auxiliar da Corregedoria João Luiz Ferraz de Oliveira Lima.

Nessa modalidade, o serventuário trabalha apenas com o processo eletrônico. Portanto, todas as atividades são feitas de forma virtual, inclusive o controle da frequência e o contato com o chefe da serventia para a qual o servidor trabalha a distância.  “Nós mantemos o contato diário e permanente através do sistema eletrônico que nos permite conversar por videoconferência. Nesse mesmo sistema eu controlo todas as atividades que estão sendo feitas”, explica a chefe de serventia da 2ª Vara de Fazenda Pública da Capital, Tânia Cristina Aarão, que tem em sua equipe um servidor trabalhando a distância. Tecnicamente ele trabalha para a serventia chefiada por Tânia, mas fisicamente está na Comarca de Niterói. “Esse sistema melhora também a produtividade do serventuário”, acrescenta a chefe de serventia, que se mostra satisfeita com o projeto.

Esse método já foi adotado por muitas empresas públicas e privadas. Existem estudos internacionais que apontam um aumento de produtividade entre 30% e 60% dos trabalhadores dessa modalidade. Além dos benefícios que o trabalho a distância traz para o empregador e para o empregado, também favorece a sociedade no momento em que contribui para a diminuição do trânsito sobrecarregado das grandes cidades, entre outras vantagens. As informações são do portal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

Os comentários são de única responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do editor do blog. Se achar algo que viole nossos termos de uso, nos avise.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s