Polícia Civil de SP liberta empresário e prende quadrilha de sequestradores

Do portal da SSP/SP

A Polícia Civil libertou, na madrugada de domingo (14), um empresário de 58 anos que foi sequestrado na tarde de quinta-feira (11). Cinco pessoas foram detidas na ação do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Policiais da 1ª Delegacia da Divisão Antissequestro (DAS) do DHPP passaram a apurar o caso de extorsão mediante sequestro depois que foram comunicados sobre o crime pela esposa do comerciante, que achou estranho um saque feito com o cartão dela.

A mulher havia deixado o cartão com o marido para que ele pagasse algumas contas, mas desconfiou quando o banco a avisou sobre um saque realizado. Na ocasião, ela mandou uma mensagem ao empresário, por meio de um aplicativo de celular, e achou esquisita a forma como a mensagem foi respondida.

A equipe acompanhou a negociação entre os sequestradores e os parentes do empresário, além de monitorar os locais onde os cartões da vítima foram utilizados. Por volta das 2 horas de domingo, já com os nomes dos envolvidos, os policiais estouraram o cativeiro, no Jardim Rosana, zona sul da Capital.

A diretora do DHPP, Elisabete Sato, ressaltou que este foi o primeiro caso de sequestro do ano, já investigado e esclarecido pela DAS. Ela destacou que, em 2015, dos 20 casos acompanhados pelo DHPP, 19 foram esclarecidos.

“É importante deixar claro que, para os casos de extorsão mediante sequestro em São Paulo, qualquer um deles, havendo registro e acionamento das nossas equipes da Antissequestro, todo o efetivo vai para cima. Então, se sequestradores estão por aí pretendendo sequestrar alguém, é bem provável que sejam presos prontamente”, disse Sato.

As prisões

A diretora do DHPP contou que os criminosos alugaram uma casa de três andares para usar como cativeiro. “Ele [o empresário] ficou algum tempo sendo vigiado. E, como era uma residência coletiva, ficava trancado algumas horas”, explicou a delegada.

Um dos presos, de 20 anos, era o responsável por vigiar a vítima. Porém, na hora em que os agentes chegaram ao local, os sequestradores não estavam mais no cativeiro. Segundo Sato, o suspeito que vigiava havia acabado de sair e foi localizado depois de tentar fugir de carro.

Nas proximidades, foi preso outro envolvido, de 45 anos, que é pai de outras duas integrantes do bando – uma mulher, de 18, e uma adolescente, de 13, que foi encaminhada à Fundação Casa. A pedido do pai, as duas fizeram compras com o cartão da vítima em um supermercado.

O pai das garotas e o homem que cumpria o papel de “carcereiro” estavam em liberdade condicional. O primeiro, que tentou resistir à prisão, tem passagens por furto, roubo, receptação, posse ou porte ilegal de arma de fogo e atentado violento ao pudor e, o segundo, por roubo, receptação e tráfico.

O último preso, de 19 anos, possui antecedentes por roubo e porte de armas. Até então, a mulher não tinha passagens pela polícia. Todos os detidos irão responder pelo crime de extorsão mediante sequestro que, na forma qualificada, pode ter pena de 12 a 20 anos de prisão.

O crime

Na quinta-feira (11), o empresário havia ido ao Consulado Americano para tirar um visto. A vítima ficou dentro do carro aguardando o horário do compromisso. Por volta das 14 horas, ocasião em que estava distraído mexendo no celular, foi abordado por dois dos sequestradores.

Os criminosos mandaram a vítima passar para o banco de trás e assumiram a direção, levando o empresário para o primeiro cativeiro, no Jardim Independência. No local, ele ficou por cerca de um dia e meio até ser transferido para a outra residência no Jardim Rosana.

A diretora do DHPP comentou que o crime foi de “oportunidade”, ou seja, a vítima foi escolhida aleatoriamente. A delegada acredita que os criminosos não tinham a intenção direta ou estrutura para manter a vítima sequestrada, porém, após abordá-la, descobriam que ela teria dinheiro.

A vítima foi libertada sem pagamento de resgate. As informações são do portal da Secretaria de Estado da Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP).

[Foto: Divulgação/SSP/SP]

Os comentários são de única responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do editor do blog. Se achar algo que viole nossos termos de uso, nos avise.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s