Magistrados e delegados participam de curso de aperfeiçoamento na Paraíba

Esma_Curso_Magistrados_Int_policial_25_02_16_-21

Do portal do TJPB

Durante quatro dias, 15 magistrados da área criminal do Poder Judiciário estadual, e cinco delegados participarão do curso de aperfeiçoamento “Inteligência Policial e Tiro Defensivo”. O evento, que teve início nesta quinta-feira (25), tem continuidade nesta sexta (26), e nos dias 3 e 4 de março, com carga horária de 40 horas-aula com chancela da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento dos Magistrados (Enfam).

As atividades teóricas e práticas serão ministradas nas sedes da Escola Superior da Magistratura (Esma), Secretaria de Segurança Pública e da Academia de Polícia (Acadepol).

O evento é fruto de uma parceria entre o Tribunal de Justiça da Paraíba, através da Esma, e do Governo do Estado/Secretaria de Segurança Pública, por meio da Acadepol, e busca proporcionar o conhecimento teórico e prático da instrumentalização de interceptações telefônicas e telemáticas, autorizadas pelo Poder Judiciário, e que são operacionalizadas pela Polícia Civil da Paraíba, de acordo com a legislação, estrutura e organização específicas.

“O curso apresentará as mais recentes técnicas de investigação eletrônica disponíveis e auxiliará o magistrado estadual a identificar situações de risco e desenvolver comportamentos adequados à prevenção, defesa e investigação, corporativa, pessoal e familiar”, explicou o diretor adjunto da Esma, juiz Ricardo Vital de Almeida, ao abrir as atividades do curso.

Ele ainda ressaltou que essa é uma temática sem precedentes na história da Esma. “Esse é um marco que se constitui de entrelaçamento maior entre a Esma e a Acadepol a serviço da sociedade”, afirmou Ricardo Vital.

Na ocasião, o secretário de Segurança e Defesa Social do Estado, Cláudio Lima, afirmou que o curso permitirá a troca de informações e apresentação de como a Polícia trata assuntos da área de inteligência, dentre outros. “A Escola abre as portas para uma articulação e um novo processo que tanto enriquece à Policia quanto à instituição”.

Para o desembargador Joás de Brito Pereira Filho o curso é de suma importância porque a questão da inteligência policial precede, inclusive, a apuração de crimes. “É necessário nos atualizarmos para sabermos como atuar quando do desvendar dos vários crimes que surgem”, observou.

Também presente na abertura do curso, o desembargador Oswaldo Trigueiro do Valle Filho, o qual assegurou que a direção da Esma foi feliz na idealização do evento para juízes na área criminal. Ele explicou ainda que os magistrados precisam entender os aspectos da inteligência e como deve se coloca à frente das situações de dificuldades que encontram no seu dia a dia.

“É preciso que o magistrado entenda a importância dele como representação do Estado Juiz, e esse Estado Juiz tem que ser protegido, preservado e dignificado, ao tempo que o magistrado precisa tomar algumas atitudes e precauções e essa parceria com a Segurança Pública é imprescindível”, disse.

Já o delegado geral do Estado, João Alves, ressaltou que um curso desse padrão permite um maior estreitamento e interação entre o Judiciário e a Polícia Civil da Paraíba. “Precisamos e estamos trabalhando em conjunto com o Judiciário, ao tempo em que apresentaremos aos magistrados, no curso, nossas dependências, forma de trabalho e o funcionamento dos equipamentos, além de aproximar os delegados dos juízes abrindo, assim, as nossas portas”, ressaltou o delegado.

Quanto à realização de uma nova turma, o juiz Ricardo Vital afirmou que devido ao grande número de inscrito para o curso, a direção da instituição de ensino, à frente a desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, executará a realização no segundo semestre de outra turma.

Participantes – Os magistrados selecionados, após o processo de inscrição, são os seguintes: Adilson Fabrício Gomes Filho, Alírio Maciel Lima de Brito, Ana Christina Soares Penazzi Coelho, Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto, Bartolomeu Correia Lima Filho, Candice Queiroga de Castro Gomes Ataíde, Flávia de Souza Baptista, Gustavo Camacho Meira de Sousa, Hermance Gomes Pereira, Higyna Josita Simões de Almeida, Joás de Brito Pereira Filho, Renan do Valle Melo Marques, Ricardo Vital de Almeida, Rita de Cássia Martins Andrade e Salvador de Oliveira Vasconcelos.

Por Marcus Vinícius

As informações são do portal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

[Foto: Divulgação/TJPB]

Os comentários são de única responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do editor do blog. Se achar algo que viole nossos termos de uso, nos avise.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s